25/01/2012

Artigo. Fiscalização de Obras Publicas: como avançar na gestão – Por Rogério Dorneles Severo

Fiscalizar e gerenciar obras no setor público não é apenas elaborar um orçamento e um cronograma físico-financeiro em planilhas eletrônicas e depois deixar que a empresa contratada “dê um jeito de resolver a melhor forma de executar a obra”. Sabemos que as obras de engenharia têm um grande número de incertezas e também de mudanças. Mesmo que sejam bem detalhados em de seus os desenhos técnicos de arquitetura, engenharia e suas disciplinas complementares, eles não serão perfeitos de forma a cobrir 100% da necessidade executiva.

Por isso não se pode “tocar as obras a sentimento” ou “somente pelo know how” mesmo que a empresa faça dessa forma a mais de 20 anos. Devemos tratar o tema cientificamente e com uso de metodologias adequadas para a realidade das obras de forma a termos indicadores que mostrem se o andamento está alinhado aos objetivos desejados, além dessas ações poderem antecipar os problemas que virão no dia a dia da execução.

Conforme a Norma PMBOK® 2008 (Guia do Conjunto de Conhecimentos do Gerenciamento de Projetos), que está em sua 4ª edição e é editado pelo maior instituto de gerenciamento de projetos do mundo, o PMI (Project Management Institute), “Um Projeto (Empreendimento ou Obra) é um esforço temporário com o objetivo de criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.”.

Ou seja, temos que ter todos os profissionais na área técnicas a exata noção de que toda a obra deverá ter ínicio-meio-fim e será feito uma única vez, pois as condicionantes de sua execução irão gerar resultados totalmente diferentes sempre que mudamos o local da execução, a cidade, a empresa que executa ou a disponibilidade de recursos no local.
Com essa conceituação, o PMI busca mostrar a importância de cada obra para todos os envolvidos (denominados partes interessadas). Ainda, com a Restrição Tripla (Escopo / Prazo / Custo) torna mais claro o efeito da gestão sobre as obras em relação ao seu andamento, apresentado graficamente o grande o papel do gestor público, que é o de se esforçar continuamente para manter em equilíbrio dessas necessidades das obras e empreendimentos.
Para isso, pode-se melhorar o dia a dia desses contratos públicos, incorporando algumas praticas da Norma de Gerenciamento de Projetos (PMBOK) considerando, inicialmente, que nós da área técnica também precisaremos quebrar alguns paradigmas para toda uma instituição, setor ou mesmo departamento público, reformulando e dando mais robustez aos editais das obras na forma que hoje são apresentados, inserindo, pelo menos:
• Criar etapas de compatibilização de desenhos nos contratos que sejam geradores das futuras obras, de forma a termos projetos de engenharia e arquitetura mais consistentes e que gerem orçamentos de obras mais precisos.
• Criar a etapa de desenvolvimento de planejamento nos primeiros 30 dias de uma nova obra, mesmo para aqueles que sejam de curto prazo (<90 dias);

• Definir a obrigatoriedade de que nesse planejamento, seja feita EAP (estrutura analítica de projeto) para se ter uma declaração gráfica do escopo, ou seja, detalhar o que precisará ser feito e como o fiscal e gestor irá finalizar ou concluir cada etapa ou tarefa;
• Desenvolver também no planejamento, um cronograma físico detalhado para as atividades a serem realizadas, a partir da EAP, de forma encadeada e seqüenciada definindo o prazo da obra, ou mesmo revisando este prazo.
• Controlar o andamento e execução da obra com outros indicadores, apresentados em forma de curva S para que o andamento seja avaliado não só pelo andamento financeiro, mas também por seu andamento físico, pelos seus marcos e etapas contratuais.
Por isso a importância do fomento dessas discussões com o Setor Público promovido pelo SENGE no Seminario que ocorre no dia 26/01/2012 que possibilitará que falemos de como incorporar essas novas práticas do Gerenciamento de Projetos no setor público, visando vencer os grandes desafios dos próximos anos da obras engenharia pública no Brasil. Participe.
– – –
Eng° Rogério Dorneles Severo é Engenheiro Civil (UFRGS – 1993), tem certificação internacional PMP (Project Management Professional) concedida pelo Project Management Institute – PMI® em 2009 e especialização em Saneamento e Engenharia Ambiental de Obras (PUC – 2001). A frente da TECHNIQUE a 14 anos, presta consultoria em empreendimentos de diversas áreas da engenharia, como incorporação, energia, óleo&gás, indústria, licitações públicas e privadas. Consultor credenciado da CEF é também instrutor de gestão, planejamento, fiscalização e orçamento de obras. Participa como voluntário do PMI-RS desde 2006, onde atualmente ocupa a diretoria de Convênios e Alianças.

Leia também

23/02/2024

ARTIGO | Lifelong Learning: O futuro do trabalho e crescimento econômico

23/02/2024

Artigo | Palavra do Murilo – Seis décadas de luta pelos engenheiros e pelo país

23/02/2024

Últimos dias para inscrição no Curso Online de Tratamentos Térmicos dos Aços

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato