16/08/2023

ARTIGO | O novo PAC e a contribuição fundamental dos engenheiros

O anúncio de um novo Programa de Aceleração do Crescimento pelo governo federal é notícia alvissareira, mas é fundamental definir bem as prioridades. Passo inicial é retomar e concluir as obras paradas, como propugna o “Cresce Brasil”. Também é mister avançar nos investimentos em C,T&I. Leia artigo do presidente da Federação Nacional dos Engenheiros, Murilo Pinheiro.

________________________________________________

 

O lançamento pelo governo federal no dia 11 de agosto último de um novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) é notícia alvissareira. A engenharia tem contribuição fundamental para assegurar os projetos e obras que o País precisa.

A intenção de avançar em infraestrutura e de retomar as obras paralisadas, além da atenção maior a questões fundamentais como descarbonização da economia e transição energética, vão ao encontro do que propugna o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento” – iniciativa da FNE que apresenta propostas factíveis ao desenvolvimento nacional sustentável com inclusão social.

Em sua última edição, intitulada “Hora de avançar – Propostas para uma nação soberana, próspera e com justiça social”, apresentada à sociedade ao início de 2023, o “Cresce Brasil” aponta para a premência de se repensarem os caminhos do País para aproveitar suas vantagens estratégicas à geração de riqueza em prol da maioria do povo brasileiro.  O novo PAC vai nessa direção, e os engenheiros têm papel determinante na definição das prioridades de modo a assegurar esse resultado.

O programa governamental, em sua terceira edição, anuncia investimentos da ordem de R$ 1,7 trilhão, sendo R$ 1,4 trilhão entre 2023 e 2026, e o restante no período posterior. Do montante, recursos do Orçamento Geral da União (OGU) somam R$ 371 bilhões; das empresas estatais, R$ 343 bilhões; de financiamentos, R$ 362 bilhões; e do setor privado, R$ 612 bilhões.

Além de prever medidas institucionais de regulação, gestão e planejamento, o programa está estruturado em nove eixos: Infraestrutura social e inclusiva; Saúde; Cidades sustentáveis e resilientes; Água para todos; Transporte eficiente e sustentável; Defesa; Educação; Transição e segurança energética; e Inclusão digital e conectividade.

A reindustrialização, prevista no novo PAC, como destacou o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, durante o lançamento do programa, é uma das premências apontadas na última edição do “Cresce Brasil” e deve ser prioridade absoluta para que o Brasil volte a crescer e garantir empregos de qualidade.

Um país com tamanho potencial e engenharia de excelência não pode seguir vendo talentos desperdiçados e fuga de cérebros. Para tanto, é preciso atenção especial ao setor de alta tecnologia, garantindo inovação tecnológica e estímulos para a produção nacional, por exemplo, de componentes eletroeletrônicos e mesmo equipamentos e insumos médico-hospitalares. O Brasil não pode mais aceitar ter que conviver com importação até mesmo de seringas ou máscaras, como ocorreu durante a pandemia de Covid-19.

Nesse sentido é que a última edição do “Cresce Brasil” indica, entre outras medidas, ser essencial ampliar os investimentos públicos e privados em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) a patamar acima de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) – que em 2022 totalizou R$ 9,9 trilhões. O novo PAC prevê R$ 45 bilhões a educação, ciência e tecnologia, valor ainda bastante aquém do necessário.

Na definição de prioridades e na interlocução com organizações da sociedade civil, estados e municípios, é mister que o governo ofereça estímulos e fortaleça a integração entre academia e setor produtivo privado para ampliar os investimentos em segmentos estratégicos.

Assim como nas versões anteriores do PAC – cujo “Cresce Brasil” foi balizador e assegurou a inclusão da ciência, tecnologia e inovação –, os engenheiros estão a postos para dar sua contribuição fundamental, rumo a um País mais justo, inclusivo e com amplas oportunidades para todos.

Por Murilo Pinheiro

 

Leia também

15/04/2024

Programa SENGE Solidário celebra três anos em evento nesta quinta-feira (18/04). Participe!

15/04/2024

Artigo | Programa SENGE Solidário aproxima quem sabe fazer de quem mais precisa

12/04/2024

Dia Nacional de Conservação do Solo: Engenheiros Agrônomos ressaltam a importância da preservação

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

Livro SENGE 80 anos

Uma entidade forte, protagonista de uma jornada de inúmeras lutas e conquistas. Faça o download do livro e conheça essa história!

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato