17/02/2023

CEITEC: uma política nacional em defesa da soberania tecnológica brasileira

É com grande expectativa que o Sindicato dos Engenheiros vem acompanhando as ações do governo federal visando a reversão do processo de desestatização e liquidação da CEITEC, empresa de fabricação de semicondutores com fábrica em Porto Alegre.

A CEITEC é a única empresa na América Latina capaz de desenvolver dispositivos da concepção à aplicação final, e conta com um quadro técnico altamente qualificado, com mestres, doutores e especialistas, e grande quantidade de patentes e designs de circuitos desenvolvidos.

Diante do atual contexto de transformações tecnológicas impactando praticamente todos os setores econômicos no mundo, com o desenvolvimento da Inteligência Artificial e “big data”, é urgente a consolidação de uma política pública nacional eficiente para o segmento de semicondutores, bem como a reestruturação da CEITEC e da sua capacidade produtiva.

Diante do seu potencial estratégico e da sua condição de patrimônio de inovação da sociedade brasileira, a CEITEC representa um marco na política nacional de Ciência e Tecnologia, bem como no ambiente de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). A sua extinção condenaria o país a seguir no atraso e da dependência de tecnologia importada, abrindo mão de ocupar um lugar de destaque no mercado de alto valor agregado, com óbvios reflexos negativos, a longo prazo, para a economia e para a soberania nacional.

É, portanto, fundamental o planejamento e criação de um ambiente favorável para a atuação da CEITEC, recuperando a sua capacidade produtiva, seu capital intelectual e preservando o seu protagonismo na fabricação de sensores, semicondutores e outros componentes tecnológicos.

Leia também:

 

PENSAR SOBERANO, INVESTIR COM EVIDÊNCIAS E CRITÉRIOS

*Por Adão Villaverde (publicado no jornal Zero Hora em 14/02/23)

 

Em 2022, os EUA aprovaram instrumentos de políticas de Estado que fomentam a formação de recursos humanos e incentivam a indústria do país, com vultosos subsídios públicos em áreas como a de semicondutores e outras, ainda com a prioridade de comprar insumos dos fornecedores locais.

Conecta com isso recente fala de Biden ao Congresso: “Os EUA costumavam fabricar uma parcela significativa dos chips do mundo, hoje perdemos vantagem competitiva”, referindo-se à concentração de 87% da produção desses dispositivos nos países do Pacífico Leste e à crise mundial devido a sua escassez. Catalisadas que foram pela covid-19 e pela guerra entre Rússia e Ucrânia, principais fornecedoras de matéria-prima. Devemos evitar sempre dois extremos: de um lado, a transposição mecânica de modelos que podem não ter evidências materiais de desenvolver-se aqui. De outro, “o complexo de vira-lata”, como dizia Nelson Rodrigues, cuja decorrência é o aforismo que nos ronda eternamente. Deter conhecimento e habilidades na manufatura de semicondutores é ativo fundamental do ponto de vista industrial, comercial, geopolítico e de soberania científico-técnica e inovativa. Que associado à sua intensividade em PD&I, superiores aos setores tradicionais, dá a dimensão do ecossistema inovativo que o ambiente cria.

Logo, ganha legitimidade decisão do governo nacional de reavaliar a fábrica de chips Ceitec, localizada em Porto Alegre, que “institui grupo de trabalho interministerial com a finalidade de apresentar estudos para reverter a liquidação”, coordenado pelo Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação.

Fundamentalmente porque aqui existe capacidade instalada para produzir esses dispositivos, tendo amplo mercado nos chamados campos de utilização de tecnologias fabris maduras, mais robustas a falhas devido a efeitos de radiação. Sendo um equívoco basilar compará-las com as produzidas pelos grandes players mundiais, que fazem processadores e memórias no “estado da arte” (Intel, TSMC, Samsung…), que sequer disputariam os mercados com nossa empresa.

Daí a importância estratégica de o país retomar a possibilidade de mergulhar definitivamente neste seleto grupo mundial que domina e detém expertise na produção de semicondutores.

 

Leia também

21/02/2024

Justiça reconhece que trabalhador despedido após aposentadoria sofreu discriminação por idade

21/02/2024

Curso gratuito sobre mudanças climáticas oferece certificado da ONU

20/02/2024

SENGE celebra com os formandos em Agronomia

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato