13/09/2017

Diretor do SENGE avalia a conjuntura econômica na geração de empregos no setor de construção civil

*Por Jornal do Comércio

A conjuntura econômica e política não é o único fator a trazer dificuldades ao mercado da construção. Além de identificar a retração sofrida quanto aos investimentos e ao nível de empregos, entidades de áreas como a engenharia e a arquitetura sustentam que o desenvolvimento da área construtiva passa também por decisões estratégicas do poder público. Uma constatação imediata é a perda de vagas. O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio Grande do Sul (Senge-RS) contabilizou um número crescente de rescisões de contratos nos últimos anos. O total anual, que em 2014 seria próximo de 200 rescisões, aumentou para 478 em 2015 e ficou em 437 em 2016. 

Nesse contexto, 2017 parece sinalizar uma recuperação – até a primeira quinzena de agosto, foram 166 rescisões. “Isso abrange todas as áreas da engenharia, mas é especialmente pela construção civil”, afirma Alexandre Wollmann, vice-presidente do sindicato. Wollmann acredita que a instabilidade política nacional ainda é o principal freio ao desenvolvimento e aos novos investimentos, e está relacionada com erros estratégicos da atual gestão. “A reforma trabalhista, do jeito que foi imposta, deixou incertezas. Até o Judiciário tem dúvidas. Por que não se discutiu as reformas política e tributária primeiro? Os governos só enxergam despesa, não pensam em melhorar a receita”, observa. Nas empresas de arquitetura, também houve reduções. Mesmo sem números detalhados, a divisão gaúcha da Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura (AsBEA) reconhece que o mercado encolheu.

“Os escritórios fizeram cortes, inclusive da associação”, relata Paulo Henrique Rodrigues, presidente da entidade no Rio Grande do Sul. Rodrigues ressalta a necessidade de um planejamento público mais consistente para que a construção civil possa se desenvolver em todas as áreas, especialmente na Região Metropolitana. “Em Porto Alegre, está começando um deslocamento para outros centros”, analisa. “O ideal seria o poder público garantir transporte, segurança e infraestrutura em áreas mais afastadas”, acrescenta Rodrigues.

Leia também

20/02/2024

SENGE celebra com os formandos em Agronomia

20/02/2024

Rodrigo Lopes fala sobre desafios de um mundo em transformação

19/02/2024

Federação Nacional dos Engenheiros celebra 60 anos em defesa dos profissionais e do desenvolvimento nacional

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato