30/08/2012

Jacuí transformará o RS no segundo maior pólo da indústria naval brasileira

A assinatura de protocolo de intenções entre governo do Estado e a Iesa Óleo & Gás formalizou nesta terça-feira (21) a criação do Polo Naval do Jacuí. A cerimônia foi realizada no Palácio Piratini, sob o olhar da presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster que reforçou a necessidade de atender o prazo de 54 meses para implementação. O empreendimento transformará o Rio Grande do Sul no segundo maior da industria oceânica no Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro.

A empresa irá investir R$ 100 milhões em Charqueadas, a 56 quilômetros de Porto Alegre, para atender a um contrato de fornecimento com a Petrobras, com valores entre US$ 720,4 milhões e US$ 911,3 milhões. O documento prevê a construção de 24 módulos para seis plataformas de exploração de petróleo.

Mais de 6 mil novos empregos estão previstos: 1,2 mil diretos e 5 mil indiretos. De acordo com o presidente da Iesa, Valdir Lima Carreiro, a maioria destas vagas deverá ser ocupada por gaúchos. “Vamos dar preferência a trabalhadores locais”, observou. “Vocês não vão deixar vir carioca para cá, vão?”, brincou Graça Foster, em coletiva após a solenidade.

O Pólo Naval do Rio Jacuí prevê investimentos para o Rio Grande do Sul no segmento offshore, visando atender demandas da indústria de óleo e gás, com uma produção diversificada, incluindo desde materiais leves a pesados, do parafuso ao casco, buscando a verticalização para atrair mais investimentos.

O transporte de equipamentos de Charqueadas para Rio Grande será feito por hidrovias, devido ao tamanho das estruturas, mas os componentes cehagrão através do modal rodoviário, sendo que vários materiais serão oriundos do Rio Grande do Sul.

– A questão geográfica, que permite o transporte por balsas, é fundamental para interligar os dois portos. Além da logística, a proximidade com a Região Metropolitana facilita a contratação de mão de obra, um dos principais desafios para a indústria oceânica – aponta Oscar de Azevedo, coordenador do Comitê de Petróleo, Gás e Energia da Federação das Indústrias do Estado (Fiergs).

Para possibilitar o uso dos rios como transporte de cargas dos polos do Jacuí e petroquímico até o porto de Rio Grande, serão investidos R$ 40 milhões na dragagem e sinalização noturna das hidrovias. Somente o Jacuí absorverá R$ 4 milhões em recursos em curto prazo.
Empresas manifestaram interesse em se instalar no pólo
Além da Iesa, outros empreendimentos têm interesse em se instalar no local. Gaúchas como Intecnial e Metasa vão investir em unidades industriais em Charqueadas e Taquari.

Com sede em Erechim, a Intecnial irá investir R$ 30 milhões no já existente estaleiro de Taquari para fabricação de módulos elétricos – uma espécie de central nervosa da plataforma marítima.

– Faremos módulos de quase mil toneladas, com mais de 25 metros de comprimento – diz o diretor superintendente da Intecnial, Fernando Augusto Becker.

Fabricante de estruturas metálicas, de Marau, a Metasa deve investir R$ 120 milhões em Charqueadas. A previsão é de que a planta entre em operação no primeiro semestre de 2013, com a geração de 600 vagas.

O estaleiro da Iesa no Jacuí tem cais implantado e deve iniciar as operações no primeiro trimestre de 2013. Com contrato com a Petrobras no valor de US$ 720 milhões, a empresa fabricará de 24 a 32 módulos para plataformas, que serão acopladas no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

– Os módulos sairão de balsa de Charqueadas e serão levados até o Sudeste – explica o presidente da Iesa, Valdir Carreiro, acrescentando que a mão de obra gaúcha terá preferência nas 1,2 mil vagas.

Outras três empresas, UTC Engenharia, Engecampo e Tomé Engenharia, confirmaram investimentos no polo do Jacuí.

– Foi uma grande sacada do governo gaúcho não deixar todas as empresas empacotadas no mesmo lugar, o que acabaria criando alguma ineficiência – observa a presidente da Petrobras, Graça Foster.

* Com informações do site Intelog e blog Hidrovias Interiores (RS)
http://www.intelog.net
http://hidroviasinteriores.blogspot.com.br/

Leia também

15/04/2024

Programa SENGE Solidário celebra três anos em evento nesta quinta-feira (18/04). Participe!

15/04/2024

Artigo | Programa SENGE Solidário aproxima quem sabe fazer de quem mais precisa

12/04/2024

Dia Nacional de Conservação do Solo: Engenheiros Agrônomos ressaltam a importância da preservação

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

Livro SENGE 80 anos

Uma entidade forte, protagonista de uma jornada de inúmeras lutas e conquistas. Faça o download do livro e conheça essa história!

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato