25/01/2012

Artigo: A ponta do iceberg – Por José Luiz Azambuja

A recente polêmica envolvendo a interdição da Usina do Gasômetro e dos barracões das escolas de samba trouxe à tona um problema grave que colocou a sociedade em alerta, mas que, no entanto, preocupa profissionais e entidades de engenharia e arquitetura há décadas. A atuação do Ministério Público no episódio da Capital, apesar de localizada, vem ao encontro do chamado “interesse público”, e pode ser saudada como o início da reversão de um quadro que, francamente posicionado à margem da lei, coloca em risco a segurança de multidões de usuários de prédios e instalações públicas e privadas.

A falta do Plano de Prevenção e Contenção de Incêndios aprovado pelos Bombeiros, infelizmente, é apenas a ponta do iceberg. A inexistência de habite-se é também uma realidade disseminada por todo o País. Trata-se do documento técnico emitido pelas prefeituras, através da atuação dos seus engenheiros e arquitetos devidamente credenciados, que autoriza a ocupação de qualquer edificação.

Diante dos riscos provocados por esta verdadeira calamidade, diga-se de passagem, de enorme potencial destrutivo, é mais do que justo questionarmos a inoperância dos órgãos de fiscalização e chamá-los à responsabilidade. Por que não agem conforme a legislação? Que tipo de flexibilização está por trás de tamanha liberalidade? Sob que condições atuam seus profissionais?

Saliente-se que as normas que autorizam o funcionamento de um shopping, por exemplo, são aplicadas também para escolas, creches, hospitais, terminais rodoviários, entre outros. Em tese, a lei não distingue o público do privado, mas se a Usina do Gasômetro não atende requisitos de segurança, o que dizer quanto às condições de ocupação das salas de aula da periferia, dos clubes sociais, das igrejas e outros tantos locais de fluxo de pessoas? E, fique bem claro, não me refiro apenas a Porto Alegre, pois esse é um problema verificável em todos os centros urbanos do Estado e do País.

Assim como na garantia do acesso universal ao sistema Único de Saúde, e nas questões relacionadas ao meio ambiente, o Ministério Público do Rio Grande do Sul assume mais uma vez suas atribuições constitucionais, ao intervir diretamente na segurança predial, tornando-se um aliado de peso para a população até aqui desprotegida.

Como contribuição à pauta do MP, sugerimos que a investigação contemple a origem do problema, a saber: a intervenção de leigos nos processos; a responsabilidade dos gestores pelo sucateamento operacional verificado em algumas estruturas públicas de fiscalização e controle; as interferências políticas. Acima de tudo: que a segurança predial seja invariavelmente estabelecida, e que sejam identificados aqueles que apostam e se beneficiam com a prevalência do caos. 

José Luiz Azambuja
Diretor-Presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio Grande do Sul

Leia também

15/04/2024

Programa SENGE Solidário celebra três anos em evento nesta quinta-feira (18/04). Participe!

15/04/2024

Artigo | Programa SENGE Solidário aproxima quem sabe fazer de quem mais precisa

12/04/2024

Dia Nacional de Conservação do Solo: Engenheiros Agrônomos ressaltam a importância da preservação

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

Livro SENGE 80 anos

Uma entidade forte, protagonista de uma jornada de inúmeras lutas e conquistas. Faça o download do livro e conheça essa história!

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato