02/06/2010

Desemprego cai para o menor nível de abril

Estimulado pelo ritmo mais forte de retomada da economia, o mercado de trabalho segue aquecido. Todas as seis regiões metropolitanas pesquisadas – incluindo Porto Alegre – registraram as menores taxas de desocupação para meses de abril desde o começo da série histórica da pesquisa, há oito anos.

A média nacional de desemprego ficou em 7,3% da população economicamente ativa, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou ontem o levantamento. A capital gaúcha tem a menor taxa, de 5,4%, entre as regiões avaliadas – também São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Recife. De acordo com o IBGE, na Grande Porto Alegre havia 103 mil pessoas desocupadas no mês passado, para 1,79 milhão de ocupados.

Em geral, a pesquisa revelou número significativo de vagas criadas, renda em ascensão e emprego com carteira assinada recorde. Os dados positivos reforçam a tendência de que 2010 será o melhor ano, na história recente, do mercado de trabalho. Lauro Ramos, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aposta em taxa abaixo dos 6% em dezembro, mês em que historicamente se registra volume de desemprego mais baixo. A menor taxa da série no país – 6,8% – foi verificada no último mês de 2009 e de 2008. Em Porto Alegre, foi de 4,3% em dezembro de 2009 e em janeiro de 2010.

Na avaliação do economista-chefe do Banco Schahin, Silvio Campos Neto, a queda na taxa de desemprego em abril é mais um dado que reforça a análise de que o atual bom desempenho econômico brasileiro não deve passar por maiores mudanças no curto prazo. Para o especialista, por meio da observação dos dados de emprego e renda, é possível constatar que uma eventual desaceleração da economia tende a ser vista apenas em algum momento do segundo semestre de 2010 ou, com maior representatividade, em 2011.

– Não tem muito segredo: é reflexo mesmo do aquecimento forte da atividade, e as contratações seguem a todo vapor – afirmou Campos Neto.

O economista chamou a atenção também para o crescimento forte da massa salarial no período. O rendimento médio real do trabalhador no país subiu para R$ 1.424,10, alta de 2,3% em relação a abril do ano passado. Na Grande Porto Alegre, avançou para R$ 1.432, aumento de 6,7%.

– É aquele ciclo virtuoso, com emprego, renda e crédito gerando consumo, isso gera investimentos e, conseqüentemente, um novo ciclo – avaliou Campos Neto.

Fonte: Zero Hora

Leia também

29/02/2024

Desconto para sócios do SENGE nas Ofertas do Consumidor Dell

29/02/2024

Parceria sólida: SENGE renova acordo com Unisinos para descontos em cursos

29/02/2024

SENGE celebra com os novos engenheiros formados pela URI Erechim

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato