18/09/2012

Dilma quer rebater críticas ao plano de energia mais barata

A presidente Dilma Rousseff ficou irritada com a avaliação do mercado de que seu plano de redução do custo de energia representa quebra de contrato e orientou sua equipe a rebater as críticas.

"Não rasgamos contratos nem sequer ferimos suas cláusulas. O Brasil tem tradição absoluta de respeito às regras contratuais", afirmou à Folha o ministro Edison Lobão (Minas e Energia).
Segundo a Folha apurou, Lobão e o ministro Guido Mantega (Fazenda) conversaram ontem pela manhã com a presidente sobre a reação negativa do mercado ao plano anunciado anteontem.

Na conversa, Dilma disse aos dois auxiliares para rebaterem as críticas, destacando que o governo não vai obrigar as empresas a renovar suas concessões que vencem entre 2015 e 2017.

Lobão disse à Folha que "ninguém está obrigando ninguém a fazer as renovações", acrescentando que as empresas que não aceitarem as regras podem cumprir os contratos atuais até o final e devolver à União suas concessões.

O plano do governo vai reduzir as tarifas de energia elétrica residenciais em 16,2% e da indústria em até 28%. Em troca da redução, o governo vai oferecer às empresas de geração, transmissão e distribuição de energia uma renovação por mais 30 anos.

O mercado reagiu de forma negativa ao plano por avaliar que o governo vai pagar uma indenização menor do que as empresas teriam direito pelos investimentos realizados e ainda não pagos, além de destacar que representa insegurança jurídica.

A reação levou a uma queda no preço das ações das empresas do setor elétrico na Bolsa de Valores nos últimos dias. Anteontem, ela foi de até 28%. Ontem, houve pequena recuperação.
Lobão disse que esse "nervosismo" na Bolsa é normal, mas que o mercado precisa entender que o plano é bom para população e indústrias.

"Primeiro, eles precisam lembrar que o governo fez sua parte e está cortando na carne, ao retirar encargos das contas, e vai indenizar as empresas", disse Lobão.

Em segundo lugar, disse que o setor precisa se preparar para margens de lucro menores, o que iria acontecer no médio prazo, já que os investimentos nas usinas hidrelétricas e linhas de transmissão foram praticamente quitados.

Segundo o diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Nelson Hubner, a agência estima que a indenização às empresas do setor pelos investimentos ainda não amortizados vai ficar um pouco acima de R$ 21 bilhões, valor disponível em fundo para esta finalidade.

Ele disse que, pelos estudos da agência, cerca de dez empresas terão direito à indenização. As demais já tiveram seus ativos amortizados.

Lobão disse que as empresas que não concordarem com os cálculos poderão apresentar os seus números.

 

Folha de São Paulo

Acompanhe e participe das páginas do SENGE nas redes sociais:
www.facebook.com/sindicatodosengenheiros
twitter.com/senge_rs

Acesse nosso blog:
www.construindoideias.org.br

Leia também

21/02/2024

Justiça reconhece que trabalhador despedido após aposentadoria sofreu discriminação por idade

21/02/2024

Curso gratuito sobre mudanças climáticas oferece certificado da ONU

20/02/2024

SENGE celebra com os formandos em Agronomia

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato