10/09/2012

Governo regulamenta intervenção em elétricas

São Paulo – O governo publicou no Diário Oficial da União da última quinta-feira medida provisória com regras para casos de extinção e intervenção em concessões de serviço público de energia elétrica.

A MP determina que governo seja responsável pela prestação temporária do serviço até que novo concessionário seja contratado, afastando a possibilidade de recuperação judicial.
A publicação ocorre enquanto o governo tenta solucionar a situação da distribuidora paraense de energia Celpa, com dívidas de 3,4 bilhões de reais e que está em processo de recuperação judicial.

Segundo o texto da medida provisória 577, no caso de extinção –por falência e caducidade da concessão– o governo poderá contratar temporariamente pessoal para a prestação do serviço até a licitação da concessão, na modalidade leilão ou concorrência.
A MP 577 também afasta a possibilidade de concessionárias de serviço público de eletricidade entrarem em recuperação judicial ou extra-judicial –a reorganização se daria por meio de regime intervenção do governo.

"Neste sentido, a MP buscou robustecer o instrumento da intervenção de modo a assegurar também, durante esse processo, a continuidade da apropriada prestação do serviço", informou o Ministério de Minas e Energia em nota sobre a MP.

Segundo o ministério, as regras foram inspiradas pelas práticas aplicáveis ao sistema financeiro.

Para o presidente da Associação Brasileira da Infraestrutura e das Indústrias de Base (Abdib), Paulo Godoy, a MP disciplina uma questão que, até então, era uma lacuna no setor. Por isso, aumemta a segurança regulatória.

A proibição de concessionárias elétricas buscarem recuperação judicial também evita que, no futuro, empresas em dificuldades gerem problemas em cadeia no setor elétrico, segundo Godoy.

"Havia uma preocupação no setor, porque ele é lastreado no princípio da segurança contratual, regulatória e financeira", disse Godoy, após reunir-se com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

O texto da MP determina ainda a indisponibilidade de bens de administradores até apuração das responsabilidades, atingindo "todos aqueles que tenham estado no exercício das funções de administração da concessionária de serviço público de energia elétrica nos 12 meses anteriores ao ato que determinar a intervenção ou declarar a extinção".

Na medida provisória, que entra em vigor imediatamente, o governo estabelece que o prazo da intervenção na concessionária de energia elétrica será de até um ano, podendo ser prorrogado a critério da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Reuters
31.08.12

 

Acompanhe e participe das páginas do SENGE nas redes sociais:
www.facebook.com/sindicatodosengenheiros
twitter.com/senge_rs

Acesse nosso blog:
www.construindoideias.org.br

Leia também

29/05/2024

Estado publica editais de credenciamento para contratação de serviços técnicos de engenharia

28/05/2024

ARTIGO | Transição energética e hidrogênio verde

24/05/2024

SENGE sedia evento que debateu Sistema de Proteção contra inundações de Porto Alegre

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

Livro SENGE 80 anos

Uma entidade forte, protagonista de uma jornada de inúmeras lutas e conquistas. Faça o download do livro e conheça essa história!

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato