26/11/2010

Ponte do Guaíba necessita de três ajustes

Os dois técnicos norte-americanos da Parsons Corporation – empresa especializada em pontes móveis e que vistoriam desde segunda-feira o vão móvel do Guaíba – destacaram ontem que a estrutura está em bom estado de conservação e manutenção.

Mesmo sem concluir a vistoria, que segue até sábado, os norte-americanos recomendaram à Concepa – concessionária que administra a BR 290 e a operação de içamento do vão móvel da Ponte do Guaíba – que as equipes de operação e manutenção da ponte não sejam trocadas. O consultor da Concepa, engenheiro Raul Ozório de Almeida, adiantou que entre os ajustes necessários está a correção do nivelamento e do balanceamento dos contrapesos usados no içamento e a adoção de um sistema de “redundância” (a instalação de dispositivos reservas de segurança que garantiriam o funcionamento da ponte em caso de alguma falha).

O presidente da Concepa, Odenir Sanches, afirmou que o relatório da Parsons com o diagnóstico e as alternativas para melhorar o funcionamento do vão. A fim de dar mais confiabilidade ao sistema, será concluído em janeiro de 2011.

“A manutenção e a operação que a Concepa vem efetuando no vão móvel da ponte estão de acordo com as normas e foram consideradas boas pelos técnicos norte-americanos. O que realmente tem que ser feito são ajustes em relação ao comportamento do içamento. Como houve o acidente com o navio em 2008 e há uma inclinação, essas deficiências têm que ser corrigidas sem que a estrutura metálica seja alterada.

Isso será feito por meio de mudanças de aparelhos de apoio, regulagem de cabos que podem estar com diferença, mudança de peso nos contrapesos que correm dentro da estrutura. Ou seja, é preciso minimizar todos os efeitos que, somados, podem dar algum problema”, afirmou Sanches. Ele descartou qualquer risco na estrutura da ponte, já que os técnicos não detectaram nenhum problema grave com o vão móvel.

A Concepa contratou a Parsons para realizar uma vistoria técnica dos componentes do sistema de içamento da ponte, em funcionamento há mais de 50 anos. O trabalho envolve a avaliação do estado em que o vão se encontra atualmente, principalmente após a colisão de um navio na estrutura, em abril de 2008. O fato teria acarretado as três falhas de operação do vão ocorridas este ano e que provocaram transtornos e congestionamentos aos motoristas – já que a ponte é a principal ligação do país com a Metade Sul do RS.

Fonte: Correio do Povo 19/11/2010

Histórico de transtornos

Em dois anos e meio, a ponte passou por sete grandes problemas:

30 de abril de 2008 – Uma embarcação colidiu contra a ponte, afetando peças metálicas e o sistema de içamento.

13 de junho de 2008 – Uma peça desprendida da ponte congestionou a entrada da Capital.

30 de dezembro de 2008 – Após o içamento, a plataforma ficou trancada a 19 metros de altura, por um hora. Segundo a Concepa, a engrenagem de uma das torres trancou, provocando uma fissura no sistema mecânico.

12 de abril de 2009 – Uma pane mecânica impediu o nivelamento da pista e paralisou o trânsito, causando um congestionamento de mais de um quilômetro na rodovia.

22 de abril de 2010 – Uma chapa de aço se soltou do vão móvel, obrigando a Concepa a bloquear a passagem. O estreitamento de pista se prolongou por 10 horas, obrigando motoristas a enfrentar congestionamento de sete quilômetros no sentido Interior-Capital.

30 de julho de 2010 – Às 10h50min, depois de ser erguido, o vão móvel da ponte do Guaíba não conseguiu descer. A quebra de um parafuso provocou congestionamentos quilométricos e o colapso do trânsito da Capital. Foram duas horas e 25 minutos de paralisação.

1º outubro de 2010 – A Metade Sul ficou isolada da Região Metropolitana por quatro horas e 20 minutos. Uma falha no sistema elétrico do vão móvel paralisou a estrutura a uma altura de 16 metros.

Em 1º de outubro, falha parou ponte do Guaíba por quatro horas e 20 minutos. Uma falha no sistema elétrico do vão móvel paralisou a estrutura a uma altura de 16 metros.

Fonte: Zero Hora

Leia também

16/04/2024

Sócios do SENGE têm desconto na Especialização em Patologia e Manutenção das Edificações da PUCRS

15/04/2024

Programa SENGE Solidário celebra três anos em evento nesta quinta-feira (18/04). Participe!

15/04/2024

Artigo | Programa SENGE Solidário aproxima quem sabe fazer de quem mais precisa

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

Livro SENGE 80 anos

Uma entidade forte, protagonista de uma jornada de inúmeras lutas e conquistas. Faça o download do livro e conheça essa história!

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato