25/04/2017

SENGE ABORDA CRISE E LAVA JATO NO SEMINÁRIO DO STICC

O vice-presidente José Luiz Azambuja proferiu palestra na manhã desta terça-feira (25) na 6ª edição do Seminário de Valorização do Trabalho e Vida promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Porto Alegre (STICC), que trata do tema “Trabalho na Construção Civil pós Operação Lava Jato”.

Convidado para a palestra de abertura, Azambuja abordou os reflexos das investigações e denúncias de corrupção na conjuntura econômica e social do País. De início, ressaltando a importância da abordagem proposta pelos organizadores do seminário e a gravidade da situação política, econômica e social brasileira, conclamou os presentes à reflexão sobre uma frase do ex-presidente dos Estados Unidos Theodore Roosevelt, que dizia: “Dissolver a aliança profana entre os negócios corruptos e os políticos corruptos é a primeira tarefa do estadista”.

Ao destacar o trabalho realizado tanto pelo SENGE quanto pela Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) e o papel das entidades sindicais no tocante à defesa do desenvolvimento,  José Azambuja frisou que o tripé de sustentação do estado democrático é composto pela imprensa livre, pelos sindicatos e pelos partidos políticos. Por tanto, segundo ele, a orquestração ora em andamento da fragilização do movimento sindical a partir de reformas na legislação trabalhista e pelo fim da Contribuição Sindical, são manobras que atentam contra a própria democracia.

Salientou que o País enfrenta crises que se somam, todas sem precedentes. São elas a crise moral e ética, caraterizada pela corrupção generalizada e descrença nos partidos políticos como agentes da necessária transformação; a crise política, iniciada pela assimilação do impeachment da presidente Dilma por parte da sociedade mas que não significou, no entanto, carta branca a Temer e seus novos aliados realizarem reformas em profundidade como a Reforma da Previdência e Trabalhista; e por fim, a crise econômica que, em 3 anos reduziu o PIB em quase 8% e já engoliu mais de 13 milhões de empregos.

Azambuja destacou a importância do trabalho da Operação Lava Jato, que qualificou como “um marco contra a impunidade” por já contabilizar 179 pessoas acusadas de irregularidades e produzir até hoje 93 condenações, todas elas de personalidades nacionais como políticos, empresários, marqueteiros, entre outros.  Além disso, o trabalho da Justiça Federal de Curitiba já recuperou nada menos do que R$ 3 bilhões para os cofres públicos, dinheiro comprovadamente desviado de contratos e outras  operações fraudulentas contra o erário.

O vice-presidente do SENGE e diretor da FNE alertou no entanto, que a Lava Jato pode representar a inviabilidade do segmento de importantes obras a partir da punição das empresas envolvidas, sem contar com a ampliação dos números de desempregados que isso provoca. Defendeu que as investigações se concentrem “no titular do CPF e não do CNPJ”.

No caso da PETROBRÁS, Azambuja denuncia que se criou, espertamente, na população um “sentimento” de que a corrupção se deve ao tamanho e complexidade da empresa para justificar a nova política posta em prática pelo atual governo e que significa encolher a empresa e retirá-la da exploração do Pré-Sal, abrindo caminho à empresas de capital estrangeiro. “É preciso investir em mecanismos de governança e “compliance” para diminuir a corrupção”, frisou.  Segundo ele, mudanças na política de conteúdo local reduziram a participação da indústria nacional no setor de óleo e gás, com reflexos em toda a cadeia produtiva que gira em torno deste setor, como no caso do Polo Naval de Rio Grande.  Apenas no caso dos engenheiros, estima-se que sejam fechados entre cinco e 10 mil empregos altamente qualificados nos próximos meses em decorrência desta política “injustificável”.

Ao encerrar sua participação, José Azambuja conclamou os presentes a participarem da grande mobilização nacional marcada para a próxima sexta-feira contra a Reforma Previdenciária e contra a Reforma Trabalhista.

Leia também

20/02/2024

SENGE celebra com os formandos em Agronomia

20/02/2024

Rodrigo Lopes fala sobre desafios de um mundo em transformação

19/02/2024

Federação Nacional dos Engenheiros celebra 60 anos em defesa dos profissionais e do desenvolvimento nacional

Descontos DELL Technologies

Aproveite os descontos e promoções exclusivas para sócios do SENGE na compra de equipamentos, periféricos e serviços da DELL Technologies.

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Ao fornecer seu dados você concorda com a nossa política de privacidade e a maneira como eles serão tratados. Para consulta clique aqui

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato