30/03/2023

SENGE-RS no dia 2 do South Summit Brazil 2023

A tecnologia e inovação voltada para o desenvolvimento do agronegócio está sendo um dos maiores destaques vistos pelos visitantes do South Summit Brazil 2023, um dos mais aguardados eventos do ecossistema de inovação global que ocorre nestes dias 29, 30 e 31 de março, no Cais Mauá em Porto Alegre.

A diretoria do SENGE seguiu acompanhando as atividades do evento nessa quinta-feira (30). O presidente Cezar Henrique Ferreira destaca que, em relação ao agronegócio no contexto da inovação e da tecnologia, todo esse trabalho de incubação dos parques tecnológicos nesse desenvolvimento do ecossistema de inovação no Rio Grande do Sul, incluindo as startups, pode ajudar em muito o agronegócio brasileiro a evoluir ainda mais no sentido de buscar uma produção cada vez mais sustentável, que respeite o ambiente e as pessoas e traga mais inclusão e desenvolvimento para o país. O Brasil é um dos quatro maiores  produtores de alimentos do mundo e segue crescendo, sendo esse segmento aí é fundamental para a economia do Brasil. Hoje gera muito emprego, muitas divisas, muitos recursos e a inovação e a tecnologia pode ajudar” destacou.

Cezar frisa ainda que diminuir as externalidades ambientais e sociais que impactam o agronegócio, diminuindo, por exemplo, o uso de agrotóxico, a utilização de áreas de preservação, entre outros, entre outras condições são ações importantíssimas.

(Presidente do Senge em entrevista à Rádio Bandeirantes no South Summit Brazil 2023)

A programação do segundo dia do South Summit Brazil 2023 teve palestra mediada pelo integrante do Conselho Técnico Consultivo do Sindicato, Luís Humberto Villwock, que também é assessor da Superintendência de Inovação e Desenvolvimento da PUCRS/Tecnopuc.

Realizada no Innovation Stage, com o tema “Agronegócio – O papel da Riagro/RS na promoção da inovação no agronegócio do RS”, o painel contou com depoimento de representantes de parques tecnológicos das principais universidades do agro no Rio Grande do Sul, como Tecnopuc e a Universidade Federal de Santa Maria, a UPF Passo Fundo, entre outras. Os parques tecnológicos das universidades trabalham em consonância com o Riagro/RS, um programa de inovação agropecuária no Rio Grande do Sul, do Governo do Estado e da Secretaria de Inovação.

Villwock destacou a importância da participação das mulheres nas lideranças dessas startups no agro. Havia um índice de 5% de lideranças delas nas startups e no ano passado, esse índice chegou a 35%.

O SENGE conversou com Villwock após a realização do painel. Confira:

Comente sobre o que foi abordado na palestra de hoje a respeito das potencialidades de crescimento do setor agronegócio?

“É extremamente importante a gente estar debatendo o enorme potencial de desenvolvimento de tecnologia e inovação na área do agronegócio. Então eu, como engenheiro agrônomo e membro do nosso SENGE, convoco todos os engenheiros para que olhem o agronegócio como uma grande oportunidade de atuação profissional, com enormes possibilidades de intervenção.

Dado os desafios que a gente tem pela frente, o agronegócio, no ponto de vista mais ampliado, representa quase 48% do PIB nacional. Isso significa em torno de 4,7 trilhões da economia Brasileira, responsável por 40% do PIB do Rio Grande do Sul, e, portanto, um com grande potencial de utilização das tecnologias para o crescimento da produção, maior agregação de valor e, sobretudo, para a mitigação de problemas que nós ainda temos, a questão da estiagem, que dia após dia, ano após ano, vem acometendo e nos trazendo sérios prejuízos para toda a comunidade e para aquele produtor, então.

Em relação à oscilação dos resultados de PIB da principalmente no Rio Grande do Sul, bastante impactado pela estiagem. Como que isso se reflete dentro de uma startup?

“As startups se alimentam de problemas para resolver. Então, é todo o problema dentro de um cenário de inovação se torna imediatamente uma oportunidade de intervenção e de melhoria do sistema. É, consequentemente, o impacto que isso gera para toda a economia, e na mesa do consumidor vamos ter alimentos cada vez mais caros.

Todo esse movimento aí, inflacionário e o aumento da taxa de juros reflete nesse processo de uma economia que é desenvolvida a céu aberto. Então o grande interventor desse processo é a questão do clima. Essa é a razão pela qual a gente precisa entender essas reações e ver através do uso de tecnologias que já estão aí disponíveis o melhor manejo de solos, um melhor manejo de água, uma boa um bom controle do pós-colheita. Nós temos ainda muito elementos sendo perdido depois de ser produzido. Então são enormes, oportunidades que a gente tem para tocar esse negócio adiante. E aí o engenheiro é a mola mestra, ele é o ator principal em olhar essas dificuldades e transformar isso em oportunidades de negócio e de prosperidade.

O mercado brasileiro tem números gigantescos relacionados ao agro. Como as startups poderiam beneficiar as famílias do agronegócio?

“Olha, é fantástica essa ideia, porque isso é uma revolução que está acontecendo hoje no campo. Já tinha acontecido isso na cidade, mas o produtor rural, sobretudo os jovens rurais, eles já estão conectados. O fenômeno da internet, a relação de sinais de a de alta é fluidez de alta conectividade estão permitindo a gente levar uma série de tecnologias que a gente via na cidade para o meio rural e isso inclusive, evita o êxodo rural. Então você tem um produtor rural que era muito alijado do processo de modernização num produtor, empresário rural que vê na sua propriedade, no seu patrimônio a possibilidade de crescer. Essa retomada de autoestima do produtor rural, da produtora rural, da jovem que também tem um protagonismo cada vez maior, faz com que essa relação rural-urbano acabe, que ela não tenha mais nenhum sentido. Inclusive com melhor qualidade de vida, porque você tem contato com a natureza, você tem uma ampliação de acesso ao desenvolvimento de recursos, e isso muda a relação dessa visão de que ao meio urbano é moderna, atualizado, é tecnológico, e o meio rural é mais atrasado, isso não existe mais. À medida que essas ferramentas e sobretudo, os sinais de internet que permite essa conectividade muito maior, o relacionamento da internet das coisas, o desenvolvimento de sensores que estão alimentando dados para ver em condições reais de tempo o momento em que a planta começa a sofrer déficit hídrico e a intervenção ser muito mais proativa.

Então essa é uma realidade que a gente vai ver cada vez mais frequente. E o menino, a menina, o jovem, mas também já o tradicional produtor, já tem acesso a uma série de ferramentas que até bem pouco tempo atrás, eram muito distantes da sua realidade. Isso está mudando radicalmente. A cada ano, nós vemos um avanço cada vez maior, então é exposições. E agora fiquei sabendo que no Mato Grosso, recentemente a “ExpoDireto” deles em 4 dias de feira, negociou 9.2 bilhões de reais em negócios do agronegócio. Então, é uma pujança que a gente não tem a dimensão do tamanho da riqueza e quando a gente fica batendo cabeça no meio urbano, a quantidade de oportunidades que a gente tem nessa área, que é o motor da economia do nosso país.

 

Leia também

02/06/2023

SENGE dá início à Pesquisa de Opinião com seus associados

02/06/2023

Avançam tratativas entre Fórum de Entidades e EMATER

02/06/2023

“Brasil precisa da Antártica tanto quanto da Amazônia”, afirma Jefferson Cardia Simões

2º lugar em Preferência na categoria Sindicato

Marcas de Quem Decide é uma pesquisa realizada há 25 anos pelo Jornal do Comércio, medindo “lembrança” e “preferência” em diversos setores da economia.

Livro SENGE 80 anos

Uma entidade forte, protagonista de uma jornada de inúmeras lutas e conquistas. Faça o download do livro e conheça essa história!

Tenho interesse em cursos

Quer ter acesso a cursos pensados para profissionais da Engenharia com super descontos? Preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Realizar minha inscrição

Para realizar a sua inscrição, ao preencher o formulário a seguir, escolha o seu perfil:

Profissionais: R$ 0,00
Sócio SENGE: R$ 0,00
Estudantes: R$ 0,00
Sócio Estudantes: R$ 0,00
CURRÍCULO

Assine o Engenheiro Online

Informe o seu e-mail para receber atualizações sobre nossos cursos e eventos:

Email Marketing by E-goi

Tenho interesse em me associar

Se você tem interesse de se associar ao SENGE ou gostaria de mais informações sobre os benefícios da associação, preencha seus dados a seguir para que possa entrar em contato com você:

Entre em contato com o SENGE RS

Para completar sua solicitação, confira seus dados nos campos abaixo:

× Faça contato